Siga-nos nas redes sociais

Insólito

Insólito: Príncipe Harry confundido com empregado de loja

Publicado

em

O Príncipe Harry e Meghan Markle dirigiram-se a uma loja com o propósito de escolher uma árvore de Natal para a sua nova casa, em Montecito. O casal já deu início à decoração de Natal, uma vez que pretende passar a época festiva nos Estados Unidos juntamente com o filho, o pequeno Archie, de 19 meses.

No entanto, o inimaginável aconteceu e Príncipe Harry acabou por ser confundido com o empregado de loja. De acordo com a revista People, o casal tentou manter-se discreto, mas não o suficiente para escapar à vista desta criança. “Tínhamos a loja vazia quando eles apareceram – o agente escolheu uma boa hora para eles virem. Havia uma família e o filho deles correu entre as árvores até ao Harry e perguntou-lhe se ele trabalhava ali”, contou uma funcionária.

Recorde-se que os duques de Sussex estão, este ano, impedidos de viajar até ao Reino Unido devido às normas impostas pela pandemia de Covid-19.

Insólito

INSÓLITO: Usa lençóis para escapar ao confinamento e é apanhado

Publicado

em

Por

Circular entre estados na Austrália deixou de ser uma tarefa simples e rápida devido às restrições impostas pela Covid-19. Um cidadão, de 39 anos, de Brisbane tentou deslocar-se para o Estado de Western, mas foi impedido pelas autoridades locais, à chegada ao destino, por não apresentar os requisitos necessários para entrada.

O homem foi encaminhado para um hotel, onde deveria permanecer em isolamento temporário, mas a verdade é que não cumpriu a recomendação e decidiu tomar medidas para sair do local. Com recurso a vários lençóis, o cidadão conseguiu escapar-se do seu quarto, localizado no 4º andar, mas não por muito tempo. Apesar da fuga bem sucedida, horas mais tarde foi encontrado pelas autoridades.

O cidadão testou negativo à Covid-19 mas terá que lidar com as acusações de incumprimento de ordem policial e apresentação de falsas informações, revela a autoridade local.


Continuar a Ler

Desporto

Coreia do Sul proíbe música rápida nos ginásios

Publicado

em

Por

O Governo sul-coreano proibiu música com mais andamento nos ginásios, durante as aulas de grupo, como as de aeróbica e spinning.

As autoridades do país justificam a medida com o risco de, ao fazerem exercício ao som de música com mais 120 batidas por minuto, os frequentadores de ginásio correram um risco acrescido de serem contagiados (ou contagiarem) os demais utilizadores com covid-19.

A medida abrange muitas canções de k-pop, género musical muito popular no país, e foi recebida com críticas por parte dos partidos da oposição e dos proprietários e utilizadores de ginásios. O Governo justifica-a como alternativa a um novo fecho daqueles espaços.

Segundo o jornal inglês “The Guardian”, o êxito ‘Permission to Dance’, dos BTS, tem 127 batidas por minuto, ‘Eye of the Tiger’, dos Survivor, 108 e ‘Stronger’, de Kanye West, 106. Até ‘Is This Love’, de Bob Marley, ultrapassa o limite, com 122 bpm. O mesmo jornal avança que, das primeiras dez canções da playlist do Spotify para fazer exercício, nenhuma está abaixo das 120 bpm.

A Coreia do Sul atravessa um surto grave de covid-19, tendo intensificado as regras para tentar contê-lo. Nos ginásios, é também proibido tomar banho ou andar na passadeira a mais de 6 km/hora

Continuar a Ler

Insólito

Hotel limita elevadores “só estrageiros” ou “só japoneses”

Publicado

em

Por

Caminhamos a passos largos para o início dos Jogos Olímpicos, em Tóquio, no Japão. É já a partir do dia 23 de julho que atletas de todo o mundo se reúnem nesta que é uma das maiores e mais exigentes competições desportivas de sempre.

Este ano, um hotel da capital está envolvido numa polémica após, alegadamente, discriminar os estrageiros que lá estão hospedados. O Akasaka Excel Hotel Tokyu decidiu limitar os elevadores para “só japoneses” ou “só estrangeiros”.

A direção do hotel já veio a público esclarecer que apenas estava a “garantir que os movimentos dos hóspedes relacionados com os Jogos eram separados dos outros hospedados no hotel”, explicaram à Reuters.

Após a onda de descontentamento, a unidade hoteleira já retirou as placas identificativas. “Tentamos facilitar, mas acabámos a causar mal-entendidos”, finalizaram em declarações ao mesmo meio de comunicação.

Continuar a Ler

PODCASTS FAMA RÁDIO

TV

Jornal

Artigos recentes

ARQUIVO

Redes

Tendências