Siga-nos nas redes sociais

Vidas

Maria Botelho Moniz revela que foi perseguida durante anos nas redes sociais

Publicado

em

Esta quinta feira à noite, Maria Botelho Moniz falou abertamente sobre os episódios de perseguição de que foi vítima durante anos nas redes sociais.

A apresentadora teve durante três ou quatro anos “um processo no Ministério Público por causa de um ataque nas redes sociais”, que foi instaurado em 2012. “Eu era perseguida e não aconteceu nada. Não conseguiram chegar à pessoa. A justiça não conseguiu fazer nada e o caso foi arquivado”, disse Maria Botelho Moniz.

O assunto já tinha sido abordado durante uma entrevista com Júlia Pinheiro, em 2019, que foi determinante para que esta obsessão tivesse um fim. “Fui contar a história ao programa da Júlia e nunca mais [aconteceu]”, começou por explicar. E nessa mesma entrevista, Maria Botelho Moniz contou mais alguns pormenores sobre o caso.

“Muitas vezes, falavam como se me estivessem a ver. Começava a receber mensagens nos perfis do programa a dizer que ‘estou no Parque de Holanda à tua espera’. Quantas vezes saí daqui acompanhada…”, referindo-se ao estúdio onde gravava, naquela altura, o programa Curto Circuito na SIC Radical. “Acusou a minha mãe. Disse-me ‘vi a tua mãe não sei onde. Faço isto, aquilo e o outro à tua mãe, à tua sobrinha’. Uma vez, publiquei uma fotografia com a minha sobrinha e ele comentou a dizer que esta era a prova da pedofilia que eu praticava, aliado ao facto de apresentar um programa para público juvenil”, finalizou a apresentadora.

Continuar a Ler
Advertisement

PODCASTS FAMA RÁDIO

TV

Jornal

Artigos recentes

ARQUIVO

Redes