Siga-nos nas redes sociais

Vidas

Quando sobe a palco, a “Mulher do Fim do Mundo” leva consigo um alfinete. Consegue adivinhar porquê?

Publicado

em

Com 90 anos de vida, e 70 anos de carreira, Elza Soares é um nome incontornável da música brasileira. Com uma história de vida marcada pela violência doméstica e sexual, as músicas da cantora ganharam força ao longo dos anos e tornaram-se até em hinos de resistência. “Mulher do Fim do Mundo” é o nome do 32º álbum da cantora e é também o nome de uma das músicas que o compõe. Este é, inclusive, um dos temas centrais da banda sonora de 3%, uma série Netflix gravada no brasil e interpretada por atores brasileiros. Em entrevista à Revista Bem Mais Mulher, a cantora revelou como deu os primeiros passos na música.

“O meu filho mais velho João Carlos estava morrendo e eu já tinha perdido 2 filhos e não queria perder mais um. Eu não tinha dinheiro pra cuidar do meu filho e ouvi no rádio que o programa do Ary Barroso de calouros Nota 5, estava com o prêmio acumulado. Não sei como, mas eu sabia que ia buscar esse prêmio!Fiz a inscrição e me avisaram que eu precisava ir bonita. Mas eu não tinha roupa nem sapatos, não tinha nada! Então, eu peguei uma roupa da minha mãe, que pesava 60kg e vesti, só que eu pesava 32kg, já viu né? Ajustei com alfinetes. (…) Quando me chamaram, levantei e entrei no palco do auditório. O auditório tava lotado, todo mundo começou a rir alto debochando de mim. Seu Ary me chamou e perguntou: “O que você veio fazer aqui?”. “Eu vim Cantar!”, respondeu Elza.

“Me diz uma coisa, de que planeta você veio?”, contrapôs. “Do mesmo planeta seu Seu Ary”, respondeu a concorrente. “E qual é o meu planeta?”, questionou, intrigado. “Planeta Fome!”, respondeu Elza, surpreendendo todos com a sua resposta.

Com a interpretação da música Lama, a cantora levou consigo o prémio final e desde então que o alfinete é o seu amuleto da sorte, cada vez que pisa o palco.

“Naquela época eu achava que se tivesse alimentos pros meus filhos, não teria mais fome. O tempo passou e eu continuei com fome, fome de cultura, de dignidade, de educação, de igualdade e muito mais, percebo que a fome só muda de cara, mas não tem fim. Há sempre um vazio que a gente não consegue preencher e talvez seja essa mesma a razão da nossa existência”, explicou Elza Soares na mesma entrevista.

Vidas

Sónia Tavares indignada com regras de vestuário na escola. “Cristo, venha cá abaixo ver isto”

Publicado

em

A vocalista dos “Gift” fez, esta quarta-feira, uma publicação na sua conta de Instagram que está a dar que falar.

Sónia Tavares mostrou aos seguidores uma fotografia, que lhe foi enviada por uma amiga, onde estavam expostas as regras de vestuário exigidas para frequentar uma escola pública de Lisboa.

“Uma amiga mandou-me esta fotografia. É o cartaz que estava afixado hoje de manhã na escola, quando foi levar a filha. Não faço ideia se será regra para o resto das escolas, mas esta é pública e em Lisboa”, começou por escrever.

A cantora não se inibiu de mostrar a sua indignação. “Estou maluca, ou estamos verdadeiramente a andar para trás? Cristo, venha cá abaixo ver isto, please”, finalizou.

“Vivemos numa ditadura camuflada em democracia”, “Inacreditável” ou “Até custa a acreditar”, são alguns dos comentários à publicação da artista.

Tal como mostra a fotografia abaixo, todas as regras impostas dirigem-se exclusivamente ao sexo feminino.

Continuar a Ler

Vidas

Jennifer Aniston está à procura de um novo amor

Publicado

em

Jennifer Aniston confessou, em entrevista à revista People, que não vira as costas a um novo amor.

Foi questionado à estrela de “Friends” se achava possível construir uma relação com alguém fora do meio artístico, ao que esta respondeu: “Claro, absolutamente”. Aliás, a atriz revelou ficar muito contente caso isso aconteça e admitiu até que “seria muito bom”.

Depois dos casamentos falhados com Brad Pitt (de 2000 a 2005) e Justin Theroux (de 2015 a 2017), a atriz está agora preparada para conhecer uma nova cara metade.

Continuar a Ler

Vidas

Rodrigo Guedes de Carvalho aventura-se na dobragem de animação

Publicado

em

“Meu Querido Monstro” é o filme de animação que estreia nos cinemas portugueses a 30 de setembro. 

Uma das vozes que dá vida ao filme é Rodrigo Guedes de Carvalho, ao interpretar “Buka”, um “monstro que vive na floresta do Reino, temido por todos os habitantes, mas que na verdade é apenas temido pelo seu aspeto, visto que nunca ninguém se deu ao trabalho de o tentar conhecer… até agora”, revela o comunicado enviado às redações.

Esta é a primeira vez que o jornalista se aventura na dobragem de animação.

Continuar a Ler

PODCASTS FAMA RÁDIO

TV

Jornal

Artigos recentes

ARQUIVO

Redes

Tendências