Siga-nos nas redes sociais

Sociedade

Ex-mulher de Phil Collins alega que o músico se recusava a tomar banho.

Publicado

em

A ex-mulher de Phil Collins, Orianne Cevey, acusa o músico de falta de hábitos de higiene e comportamento antissocial

Depois de ter sido expulsa da casa do músico, a ex-mulher de Phil Collins luta em tribunal por uma compensação monetária. As mais recentes alegações falam em falta de hábitos de higiene e comportamento antissocial

As alegações foram apresentadas em tribunal, no âmbito do processo que Orianne Cevey apresentou depois de, no passado mês de agosto, Phil Collins ter obtido uma ordem judicial para expulsá-la – a si e ao seu novo marido – da sua casa em Miami, nos Estados Unidos.

Em outubro, ambas as partes concordaram que Orianne Cevey e o novo marido deixariam a habitação até meados de janeiro, mas a mulher, que tem nacionalidade suíça, continua a reclamar, em tribunal, que é coproprietária da casa de Phil Collins, que vale mais de 30 milhões de euros.

Nos últimos documentos apresentados em tribunal, Orianne Cevey alega que, no último ano, Phil Collins se tornou um eremita, recusando-se a socializar, desistindo de fazer música e abusando de analgésicos. A ex-mulher do britânico assegura ainda que “durante meses” o ex-Genesis se recusou a tratar da sua higiene.

Os advogados de Phil Collins já responderam, considerando que estas acusações não têm fundamento e que são “escandalosas, obsecenas, sem éticas e, na sua grande parte, flagrantemente falsas ou altamente exageradas”. A defesa sugere ainda que Orianne Cevey pretende “extorquir” dinheiro do homem com quem foi casada durante sete anos, até 2006. O casal reconciliou-se em 2015, separando-se novamente no início deste ano.

Sociedade

Mulher de 60 anos rouba diamantes de 5 milhões de euros e troca-os por seixos

Publicado

em

Por

Chama-se Lulu Lakatos e protagonizou um roubo digno de um filme de ação. A mulher de 60 anos assaltou, discretamente, uma joalharia de luxo no distrito de Mayfair, em Londres, trocando diamantes por seixos. As joias, avaliadas em 5 milhões de euros, nunca chegaram a aparecer.

O crime ocorreu em 2016, mas só esta quarta-feira é que uma das responsáveis pelo assalto foi condenada a cinco anos e meio de prisão. As outras duas cúmplices nunca foram encontradas pelas autoridades.

O detective responsável pelo caso, William Man, da Polícia Metropolitana de Londres, classificou este roubo como ” audacioso, realizado à vista de funcionários experientes e profissionais de uma joalharia de renome”.

Continuar a Ler

Sociedade

Pink vai pagar multa das atletas que se recusaram a jogar em biquíni

Publicado

em

Por

Um dos mais recentes tweets de Pink está a correr as redes sociais. A equipa norueguesa de andebol de praia feminino foi multada, pela Federação Europeia de Andebol de Praia, pelas suas atletas se recusarem a jogar em biquíni, mas a cantora não ficou indiferente. Na verdade, Pink veio a público oferecer-se para pagar a referida multa, que deverá rondar os 50 euros por jogadora.

A autora de “So What” diz que se sente “muito orgulhosa da equipa norueguesa de andebol de praia feminino, por protestar contra as regras sexistas sobre o seu equipamento” e acrescenta que “a federação europeia de andebol de praia é que devia ser multada por sexismo”.

Continuar a Ler

Desporto

Coreia do Sul proíbe música rápida nos ginásios

Publicado

em

Por

O Governo sul-coreano proibiu música com mais andamento nos ginásios, durante as aulas de grupo, como as de aeróbica e spinning.

As autoridades do país justificam a medida com o risco de, ao fazerem exercício ao som de música com mais 120 batidas por minuto, os frequentadores de ginásio correram um risco acrescido de serem contagiados (ou contagiarem) os demais utilizadores com covid-19.

A medida abrange muitas canções de k-pop, género musical muito popular no país, e foi recebida com críticas por parte dos partidos da oposição e dos proprietários e utilizadores de ginásios. O Governo justifica-a como alternativa a um novo fecho daqueles espaços.

Segundo o jornal inglês “The Guardian”, o êxito ‘Permission to Dance’, dos BTS, tem 127 batidas por minuto, ‘Eye of the Tiger’, dos Survivor, 108 e ‘Stronger’, de Kanye West, 106. Até ‘Is This Love’, de Bob Marley, ultrapassa o limite, com 122 bpm. O mesmo jornal avança que, das primeiras dez canções da playlist do Spotify para fazer exercício, nenhuma está abaixo das 120 bpm.

A Coreia do Sul atravessa um surto grave de covid-19, tendo intensificado as regras para tentar contê-lo. Nos ginásios, é também proibido tomar banho ou andar na passadeira a mais de 6 km/hora

Continuar a Ler

PODCASTS FAMA RÁDIO

TV

Jornal

Artigos recentes

ARQUIVO

Redes

Tendências