Siga-nos nas redes sociais

Sociedade

Governo encomenda 11 mil milhões de euros às empresas

Publicado

em

O primeiro-ministro, António Costa, realçou hoje que há 11 mil milhões de euros no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) apenas de encomenda pública às empresas para executar diferentes pontos do programa. 

“Do conjunto deste plano, de encomenda pública às empresas, há 11 mil milhões de euros, para além dos benefícios indiretos, seja o investimento nas qualificações ou na redução de custos de contexto, e para além dos apoios diretos”, frisou António Costa, que falava na apresentação do PRR, no Convento São Francisco, em Coimbra.

O primeiro-ministro sublinhou que “as empresas são parceiros fundamentais na execução deste plano”.

“Quando falamos em habitação, serão as autarquias ou o IHRU [Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana] que vão executar a encomenda. Mas vão encomendar a quem? Às empresas. Quando estamos a falar na digitalização da Administração Pública ou das empresas, quem vai desenvolver as aplicações? Quem vai melhorar a infraestrutura? As empresas. Quando falamos em eficiência energética, quem vai realizar seja a substituição das janelas, a intervenção nas coberturas ou instalar os painéis solares? As empresas”, notou.

António Costa afirmou que estes valores vão além dos apoios diretos às empresas no PRR, que são de cerca de 4,9 mil milhões de euros, mas que poderão ir até aos 7,2 mil milhões de euros.

Durante a sua intervenção, o primeiro-ministro destacou também outros investimentos no PRR que beneficiam as empresas, nomeadamente a qualificação de recursos humanos, que irá aumentar “o potencial produtivo das empresas”, e o investimento “muito forte na redução de custos de contexto”, com a aposta em algumas infraestruturas críticas.

O líder do Governo realçou ainda a aposta em “fazer algo diferente”, ao ser lançado um desafio às instituições de ensino superior e ao sistema científico português de olharem para os produtos da sua investigação, que já estejam num estado de maturidade avançado, e procurarem estabelecer um consórcio para a criação de novas indústrias.

“Com uma empresa ou empresas pegar nesse conhecimento e transformarem de forma inovadora um produto que melhore o perfil da nossa economia ao termos aqui novas indústrias de maior valor acrescentado em áreas inovadoras”, acrescentou.

Essa área do PRR tem disponível 1.364 milhões de euros (valor que poderá aumentar) e não pretende apoiar “100 projetos”, mas antes “quatro, cinco, seis, sete, oito”, num processo “muito seletivo” que aposta em iniciativas que possam fazer “uma diferença significativa”, salientou.

“Não faltam nas universidades, nos politécnicos, nos centros de investigação, projetos, saber mesmo à espera de um dote para o casamento necessário com as empresas. É por isso que este programa é mito diferente dos programas que são financiados pelos fundos comunitários”, asseverou.

JGA // JPS

Lusa/Fim

Insólito

Hambúrguer de dedo humano!!!

Publicado

em

Uma mulher boliviana certamente vai pensar duas vezes antes de voltar a fazer uma refeição fora de casa. Estefany Benitez estava a comer um hambúrguer quando mastigou algo que lhe soube muito mal. Cuspiu o pedaço em causa e ficou em choque quando viu que se tratava de um dedo humano.

“Estava a comer quando mastiguei um dedo”, contou a mulher nas redes sociais após o episódio chocante, que aconteceu no restaurante Hot Burguer, em Santa Cruz de la Sierra. Estefany partilhou imagens que mostram o dedo em decomposição que estava no seu hambúrguer.

A mulher reclamou com a responsável do restaurante, que prontamente lhe substituiu a refeição. “Nada disto aconteceu antes”, terá dito a funcionária à cliente, argumentando que a carne dos hambúrgueres vem previamente preparada. Segundo o New York Post, a responsável garantiu que o espaço ia ser fechado para averiguar de onde vinha o dedo, mas Estefany garante que, após abandonar o local, o restaurante continuou a funcionar como se nada fosse.

Após a publicação e queixas de Estefany se tornarem virais nas redes sociais, um porta-voz da empresa veio explicar que se tratou de “um lamentável incidente”: um funcionário que processou a carne cortou-se e a parte do dedo cortada acabou no preparado de carne picada.

Após o episódio, o vice-ministro boliviano da Defesa do Consumidor decretou o encerramento do restaurante em causa e obrigou a empresa a pagar uma multa. Estefany deverá processar o Hot Burguer, mas até ao momento não confirmou qualquer ação judicial.

Continuar a Ler

Música

Sónia Tavares chocada com regras de vestuário em escola

Publicado

em

A cantora dos Gift é uma mulher sem ‘papas na língua’. E esta quarta-feira, 15 de setembro, ficou chocada com o que viu. Numa escola pública, em Lisboa, há certas peças que são proibidas de utilizar.

“Uma amiga mandou-me esta fotografia. É o cartaz que estava afixado hoje de manhã na escola, quando foi levar a filha. Não faço ideia se será regra para o resto das escolas, mas esta é pública e em Lisboa”, começou por explicar na publicação que fez nas redes sociais.

“Então, mas… Eu, em 1993, ia para a secundária vestida de LuísXV, de canudos no cabelo, sapato de fivela, folhos e calções e nunca a minha individualidade foi posta em questão por qualquer professor ou docente”, continuou.

“Estou maluca, ou estamos verdadeiramente a andar para trás? Cristo, venha cá abaixo ver isto, please”, atirou por fim.

Continuar a Ler

Música

A cantora Alanis Morissette revelou ter sido violada por vários homens quando tinha 15 anos.

Publicado

em

A cantora e atriz canadiana Alanis Morissette revela ter sido violada por vários homens quando tinha 15 anos.

O testemunho de Alanis Morissette é relatado na primeira pessoa no documentário “Jagged”, produzido pela HBO.

A cantora de êxitos como “Hand In My Pocket” ou “Head Over Feet” conta no documentário que levou anos em “terapia para admitir que houve qualquer tipo de vitimização” da sua parte.

“Eu sempre dizia que estava a consentir e, então, lembrava-me que: ‘tinhas 15 anos, não estavas a consentir aos 15. Agora eu penso: ‘oh sim, eles são todos pedófilos. Foi violação”, diz Alanis Morissette.

A artista não revela a identidade dos homens. A idade legal para consentimento sexual no Canadá é de 16 anos

Continuar a Ler

PODCASTS FAMA RÁDIO

TV

Jornal

Artigos recentes

ARQUIVO

Redes

Tendências