Siga-nos nas redes sociais

Sociedade

Depois de estar em coma durante 10 meses, acorda e não se recorda da pandemia

Publicado

em

Joseph Flavill esteve em coma durante 10 meses devido a um grave atropelamento de que foi vítima e que poderia ter sido fatal.

Quando acordou, o jovem de 19 anos viu o mundo como nunca o tinha visto, afetado pela pandemia de Covid-19. Durante este período, o jovem contraiu a infeção por duas vezes, mas sobreviveu sempre.

Face a uma nova realidade, a família de Joseph não faz ideia de como lhe repor a realidade sem que este apanhe um grande choque, uma vez que não acompanhou a evolução da pandemia no mundo.

“É um longo caminho de recuperação que tem pela frente”, revelou ao “The Guardian” Sally Flavill Smith, a tia do jovem.

Esta afirma ainda que a família nem “sabe por onde começar”. “Ele esteve a dormir dez meses. A sua perceção está a começar a voltar. Mas se me dissessem há um ano o que iria acontecer, eu própria não sabia se haveria de acreditar. Não sabemos como é que o Joseph vai compreender tudo o que tem acontecido”, finalizou.

Apesar das grandes melhorias apresentadas pelo jovem, que já consegue realizar alguns movimentos básicos, como tocar na orelha, responder a perguntas com sim ou não, piscar os olhos e alguma mobilidade nas pernas, a família espera agora por um melhor momento para atualizar Joseph sobre tudo o que se passou no último ano.

Sociedade

Previsões apontam para verão com “calor extremo” em Portugal

Publicado

em

Por

Se os últimos verões têm sido bastante quentes, em 2021 apenas se pode esperar mais e mais calor.

Em Portugal, prevê-se que os dias de verão ultrapassem os 40 graus celsius. Quem o diz é o Centro Europeu de Previsão do Tempo a Médio Prazo, avançando ainda que estes dias de “calor extremo” vão acontecer com mais incidência entre junho e agosto.

Ainda assim, os investigadores preveem que as regiões europeias onde as temperaturas irão aumentar mais serão Espanha, Itália e o sul de França. 

No geral, as temperaturas podem subir dois graus acima dos valores habituais e, nas próximas décadas, até 2050, continuarão a subir devido ao aquecimento global. 

Contudo, de acordo com os peritos, a vaga de calor não irá aumentar o risco de incêndio em Portugal, pois o solo está húmido e há ainda reservatórios de muita água acumulada. 

Importa recordar que 2020 foi o ano mais quente na Europa e em Portugal Continental foi o quarto ano mais quente dos últimos 90 anos. 

Continuar a Ler

Sociedade

Estilista famalicense veste Cristina Ferreira. Look arranca elogios

Publicado

em

Por

Na última gala do programa All Together Now Cristina Ferreira usou um vestido do estilista famalicense Gonçalo Peixoto. A apresentadora partilhou na sua conta de Instagram uma fotografia com o look completo. Era composto pelo vestido acetinado de festa em tons claros com um laço na cintura e apenas uma manga, da autoria de Gonçalo Peixoto, e ainda umas sandálias da sua própria coleção – a Cristina Collection.

“Numa noite dos mais pequenos o vestido é do grande Gonçalo Peixoto, jurado do ‘All Together Now”, escreveu a apresentadora aquando da partilha do look.

“Uauuu…que arraso!!!! Lindíssima”, “Agora sim amo o vestido” ou “Parabéns a quem produziu e a quem veste. Linda!”, são apenas alguns dos comentários escritos na publicação da comunicadora.

O famalicense Gonçalo Peixoto foi um convidados do último programa dedicado aos mais novos. O estilista esteve recentemente à conversa com a Fama Rádio e Televisão aquando da sua participação na semana da moda em Milão. Reveja a entrevista aqui.

Continuar a Ler

Sociedade

Estudo da Universidade do Minho aponta benefícios do café para a atividade cerebral

Publicado

em

Por

Um investigador da Universidade do Minho (UMinho) concluiu que consumidores de café têm melhor controlo motor, maiores níveis de atenção e alerta e que a cafeína tem “benefícios na aprendizagem e na memória”, divulgou hoje aquela instituição.

Em comunicado, a UMinho aponta que o estudo, liderado pelo investigador do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde (ICVS) Nuno Sousa e publicado na revista Molecular Psychiatry, “oferece uma perspetiva única nas mudanças estruturais e de conectividade que acontecem no cérebro de quem bebe café regularmente”.

O também presidente da Escola de Medicina da UMinho percebeu que, quando em repouso, quem bebe café com regularidade tem “um reduzido grau de conectividade em duas áreas do cérebro (conhecidas como precuneus direito e insular direito), indicando efeitos como uma melhoria no controlo motor e nos níveis de alerta (ajudando na reação ao estímulo) em comparação com quem não bebe café”.

A investigação encontrou “padrões de maior eficiência noutras áreas do cérebro, como o cerebelo”, consistente com efeitos “como a melhoria do controlo motor” e “uma maior atividade dinâmica em várias áreas do cérebro” a que se junta “uma notória melhoria” na aprendizagem e na capacidade de memória.

As diferenças no cérebro, observadas em quem bebe café regularmente, foram também notadas num grupo de pessoas que não bebem café após consumirem um copo daquela bebida: “Este indicador é surpreendente, demonstrou uma capacidade do café em impor mudanças em curtos períodos de tempo e torna o café o gatilho dos efeitos”, refere o texto.

A investigação usou uma tecnologia apelidada de ressonância magnética funcional (fMRI, na sigla inglesa) para comparar a estrutura e conectividade no cérebro de um grupo de pessoas que bebe café diariamente com a de um grupo de pessoas que não bebe café.

O projeto é apoiado pelo Institute for Scientific Information on Coffee.

Continuar a Ler

PODCASTS FAMA RÁDIO

TV

Jornal

Artigos recentes

ARQUIVO

Redes

Tendências