Siga-nos nas redes sociais

Entretenimento

Apostas online ganham cada vez mais adeptos portugueses

Publicado

em

De acordo com os recentes dados relativos à atividade de jogo online do SRIJ (Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos), só no terceiro trimestre do ano passado, o número de novos jogadores em apostas online ascendeu a 156,8 mil, mais 7,8 mil apostadores do que em igual período de 2019 e mais 26,5 mil do que no trimestre anterior.

O crescimento do número de portugueses com acesso à Internet, o advento de Apps de apostas facilmente acessíveis através de um qualquer dispositivo móvel, a componente “ganhos extra”, o simples desejo de um momento de lazer e os bónus que muitas casas de apostas e portais especializados dão a quem se inicia na arte das apostas online, são alguns dos fatores que concorrem para o crescimento desta área.

Sites como o ApostasOnline.pt são um exemplo disso mesmo. Este portal condensa toda a informação necessária a quem se está a iniciar nos casinos e apostas desportivas online, oferece bónus para a fomentar a experimentação e ainda faz a análise das maiores casas de apostas (apresenta um guia completo de como apostar no placard online, por exemplo) assumindo-se como um dos melhores sites de análise de apostas online em Portugal.

Tudo isto acaba por desaguar nos resultados apresentados pelo SRIJ para o terceiro trimestre de 2020, resultados que vão ao encontro da tendência de crescimento que já se vem a fazer sentir desde o primeiro trimestre do ano passado, senão vejamos: entre janeiro – março e abril – junho de 2020 registaram-se, respetivamente, mais 32,3 mil e 28,1 mil apostadores online do que nos mesmos trimestres de 2019.

Faixa etária entre os 25 e os 44 anos é quem mais aposta

Em setembro de 2020, as estatísticas indicam que os apostadores com idades compreendidas entre os 25 e os 44 anos representavam 62,1% do total dos apostadores registados. De entre os novos apostadores, cerca de 2/3 reportaram-se a apostadores com idade inferior a 35 anos.

Digno de nota, a faixa etária entre os 18 e os 24 anos obteve 22,5% dos registos sendo que 34,2% destes correspondem a novos registos.

Volume de apostas atinge máximos históricos

Só no terceiro trimestre de 2020, o volume de apostas (apostas desportivas e jogos de fortuna ou azar) atingiu um máximo histórico de 1404,7 milhões de euros, mais 549,1 milhões de euros do que em igual período de 2019.

Se fizermos refletir nos números os nove meses de 2020, chegamos à cifra astronómica de 3937,3 milhões de euros em volume de apostas.

Em termos categoriais, os jogos de fortuna ou azar seguem na frente no volume de apostas com um total acumulado de 3474,6 milhões de euros em contraponto com os 462,7 milhões de euros em apostas desportivas à cota.

Apostas desportivas online lideram preferências

473,2 mil jogadores fizeram uma ou mais apostas em apostas desportivas ou jogos de fortuna e azar online durante o terceiro trimestre do ano passado. Tal como o número de registos, estes números refletem uma tendência de subida transversal a todo o ano de 2020.

Fruto do cancelamento/adiamento de muitos eventos desportivos durante os primeiros seis meses do ano, as apostas desportivas online registaram 34,9% das preferências contra os 45,3% dos jogos de fortuna ou azar. Com uma certa “normalidade” a voltar à calendarização desportiva no terceiro trimestre o cenário inverteu-se e as apostas desportivas online passaram a liderar a tabela com 44,7%, enquanto as apostas em jogos de fortuna ou azar ficaram-se pelos 33,4%.

Há ainda, a realçar que 22% dos apostadores realiza apostas nestas duas categorias.

Futebol e slot machines dominam respetivas categorias

Sem surpresas, no campo das apostas desportivas online, o futebol é a modalidade mais apreciada com uma cota de mercado de 79,13%. Seguida de longe pelo ténis com 11,79% e do basquetebol com 6,51%. Primeira Liga portuguesa (7,7%), Premier League inglesa (7,5%) e a Liga dos Campeões (7%) ocupam o pódio em volume de apostas.

Já do lado dos jogos de fortuna ou azar, o jogo que mais tem cativado os apostadores portugueses são as slot-machines que representam mais de 70% do total de apostas nesta categoria.

Entretenimento

Guns N’ Roses têm nova canção, Slash já mostrou um excerto

Publicado

em

Um vídeo publicado pelo guitarrista mostra os Roses a interpretar o tema durante um ensaio do concerto que deram em Chicago, a 17 de setembro. Porém, a canção ficou de fora do alinhamento do concerto.

Ainda sem nome oficial, a canção deverá chamar-se ‘Hard School’, e foi gravada durante as sessões de “Chinese Democracy”, álbum de 2008.

Num tweet entretanto apagado, uma fã contou que Axl Rose lhe confidenciou que a canção deverá ser editada em breve.

@slash

Wrigley Field soundcheck Chicago 8.16.21 video by @meeganhodges iiii]; )’

♬ original sound – Slash
Continuar a Ler

Entretenimento

Adele faz primeiro post em mais de dois meses e surpreende fãs

Publicado

em

Adele voltou a surpreender os fãs, fazendo uma publicação nas redes sociais pela primeira vez em dois meses.

Para além de duas fotografias suas, com um vestido da Schiaparelli, Adele publicou uma outra ao lado do seu novo namorado, o agente desportivo Paul Rich.

O casal já tinha sido visto em público em julho. À altura, fonte próxima de ambos afirmou que a relação “ainda não era muito séria”.

Continuar a Ler

Cultura

Bebé da capa de disco dos Nirvana processa a banda por pornografia infantil

Publicado

em

Spencer Elden, fotografado em bebé para a capa de um álbum dos Nirvana, interpôs uma ação em tribunal, onde acusa a banda de exploração sexual infantil e pornografia infantil, devido à utilização da sua imagem na capa de “Nevermind”, em 1991.

Os membros dos Nirvana e os herdeiros de Kurt Cobain estão a ser acusados de violação de leis federais de pornografia infantil e de exploração sexual infantil. A acusação foi feita por Spencer Elden, o bebé que dá imagem à capa do icónico álbum de 1991.

Num processo que também envolve o fotógrafo Kirk Weddle e as editoras discográficas envolvidas na gravação do álbum, Spencer Elden alega que sofreu de “danos para toda a vida” pela utilização da sua imagem sem autorização, uma vez que tinha apenas quatro meses. Além disso, argumenta também que os seus tutores não “autorizaram o uso de qualquer imagem do Spencer ou da sua semelhança”, nem a comercialização da sua imagem para pornografia infantil.

De acordo com a “Pitchfork”, Elden também acusa a banda da distribuição de materiais privados sexualmente explícitos.

Spencer Elden pretende receber uma indemnização, uma ordem formal para proibir todas as partes de continuarem os “atos e práticas ilegais” descritos e um julgamento por um júri.

“A verdadeira identidade e o nome legal de Spencer estarão sempre ligados à exploração sexual comercial que ele experimentou como menor, que foi distribuída e vendida em todo o mundo desde que era bebé até ao dia de hoje”, lê-se no processo.

Kirk Weddle, fotógrafo responsável pela capa, era amigo do pai de Spencer Elden e foi através desta amizade que o jovem acabou por fazer parte da capa do álbum, reconhecida mundialmente por ter um bebé debaixo de água de 1991.

O jovem recriou a capa várias vezes ao longo dos anos, mas admitiu, numa entrevista à GQ Austrália em 2016, que ficou insatisfeito por fazer parte da obra de arte dos Nirvana.

Continuar a Ler

TV

RÁDIO FAMA Q

PODCASTS FAMA RÁDIO

Artigos recentes

ARQUIVO

Redes

Tendências